quarta-feira, 6 de Janeiro de 2010

Maxaquene adia apresentação de reforços e anuncia Eládio como 110 recruta para nova época



“Tricolores” reiteram contratação do defesa-central internacional Fanuel, desmentida pela Liga Muçulmana e apresentam Pascoal Loforte como director do Departamento de Futebol

O Clube de Desportos da Maxaquene, CDM, adiou ontem a apresentação dos reforços da sua equipa profissional de futebol para uma data a anunciar, em virtude da morte, na segunda-feira, de José Arnaldo Salvado, pai do seu novo técnico, Arnaldo José Salvado. Em entrevista ao “O País”, Imtiaz Aly Amugy, que responde pelo pelouro desportivo na Comissão de Gestão do Clube, referiu que “em respeito ao nosso treinador, e em memória ao seu pai, um grande homem do futebol (foi um dos melhores árbitros antes e no pós -independência), decidimos adiar hoje (ontem) a cerimónia de apresentação dos reforços”.

ELÁDIO TROCA HCB PELO MAXAQUENE

Na senda dos reforços para este ano, a direcção do Maxaquene anunciou, para além dos dez nomes avançados pelo nosso diário na sua edição de ontem, a contratação do experiente médio-centro Eládio, que na última época foi uma mais valia no então recém promovido HCB de Songo.

O jogador que já antes representara o Costa do Sol, para além de no começo da década passada ter “espreitado” o profissionalismo português, chegou a acordo com a equipa de Arnaldo Salvado, tendo assinado por duas épocas.

“É verdade, o Eládio é mais um dos reforços que já garantimos para esta época. Os outros são conhecidos”, disse Imtiaz Amugy, referindo-se a Tony, ex-Ferroviário da Beira, Zuma, ex-Ferroviário de Nampula, Eboh, Dércio e Samito, ex-Atlético Muçulmano, Kito, João e Alvarito, ex-Costa do Sol, Aníbal, ex-Desportivo e Fanuel, ex-Liga Muçulmana.

E sobre Fanuel, jogador que a Liga Muçulmana reclama ter ainda um vínculo contratual com ele, Amugy decipou todas as dúvidas. “O jogador é nosso, é bom que fique claro, ele vai representar o Maxaquene esta época”.

O nosso jornal soube de fontes seguras que na mira do Maxaquene está, também, o avançado Tó, do Costa do Sol. Imtiaz confirmou que o seu clube está em negociações com o jogador e dentro de dias ficar-se-à a saber se o camisola nove passará a jogar de azul, branco e vermelho.

Refira-se que Arnaldo Salvado ainda não divulgou a lista dos dispensados, pese embora já existam duas certezas: o zimbabweano Steven e o avançado Mustafá II, pouco utilizados na última temporada, foram cedidos ao Vilankulos FC, representante da província de Inhambane no Moçambola-2010.

“Estes são por enquanto os nomes que podemos avançar. Tivemos um acordo de cedência com aquele clube. É também um dado adquirido que Jumisse não vai fazer parte do plantel esta época. O jogador decidiu mudar de ares e nós não podemos prendê-lo. É livre de ir para onde bem quiser.”

PASCOAL LOFORTE CHEFIA DEPARTAMENTO DE FUTEBOL

No âmbito da restruturação em curso no Maxaquene, visando dar um novo rumo ao clube, a direcção desta colectividade reforçou-se a nível administrativo. Com efeito, os “tricolores” con-trataram Pascoal Loforte, antigo árbitro de futebol e, actualmente, a desempenhar as funções de seleccionador nacional de futebol de praia, que passa a ser o homem forte do futebol, onde assume a pasta de director do Departamento de Futebol.

“É uma missão gratificante para mim. Sei que não é tarefa fácil dirigir um departamento de futebol, mas com profissionalismo, acima de tudo, procurarei dar o meu máximo para que as nossas equipas de futebol, em particular o clube, conquiste o seu espaço”, concluiu.

Refira-se que esta não é a primeira vez que Loforte assume um cargo directivo num clube, pois na temporada 2006-2007 foi director do Departamento de Futebol do Clube dos Desportos do Costa do Sol.

Sem comentários: