sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Augusto Matine vira-se para o hóquei em patins


O categorizado treinador de futebol, Augusto Matine, a residir em Portugal, vai integrar a equipa que vai organizar o Campeonato do Mundo do Grupo A em hóquei em patins, que terá lugar em Moçambique em 2011. Com efeito, foi Augusto Matine quem revelou o facto à nossa reportagem acrescentando que “fui convidado tanto pela parte portuguesa assim como pela moçambicana para trabalhar no projecto que vai culminar com a realização do Mundial da modalidade em Maputo”.

Segundo apuramos, Matine vai trabalhar no sentido de colocar um ringue moderno num dos pavilhões para que os jogadores moçambicanos possam começar a trabalhar no sentido de estarem prontos para o Mundial 2011. “As empresas portuguesas que querem investir no hóquei moçambicano escolheram-me para que fosse ao meu país ajudar na coloção de novos ringues e na formação” revelou Matine acrescentando que “apesar de não ser uma pessoa do hóquei fui indicado para ajudar o presidente da Federação e algumas pessoas ligadas a modalidade para desenhar um projecto para desenvolver o hóquei”.

Ainda este ano, Matine espera seguir viagem para Maputo no sentido de iniciar os trabalhos tendentes à concretização do projecto.

Matine quer lançar novos jogadores para os Mambas

Augusto Matine, que foi seleccionador dos Mambas, encontra-se a trabalhar num projecto que visa o lançamento de novos jogadores para alimentarem a selecção nacional de futebol. Matine está neste momento desligado do Estrela da Amadora, devido aos problemas financeiros do clube, sendo que nesta altura se dedica às escolas de formação de jogadores.

É através desse trabalho que está a identificar jogadores de futebol que tenham nascido aqui em Portugal e cujos pais são moçambicanos ou então que tenham nascido em Moçambique e tenham imigrado muito cedo para as terras lusas, de modo a que possam merecer a convocação para integrar os trabalhos das diversas selecções nacionais.

Quando questionado sobre as razões de os clubes portugueses não contratarem jogadores vindos dos clubes moçambicanos, Matine disse que esse facto está relacionado com o “regulamento português e europeu que limitou a contratação de estrangeiros sobretudo os que não são da Europa, daí que os clubes lusos prefiram contratar jogadores do leste europeu que acabm sendo mais baratos”.

Por outro lado, Augusto Matine disse que “ os clubes moçambicanos fecharam-se porque exigiam verbas elevadas para que os melhores atletas viessem para cá। Isso contribuiu para que os jogadores moçambicanos que estavam a despontar nessa altura não viessem para cá. Paíto foi uma das poucas excepções, daí que estamos a trabalhar no sentido de alguns clubes lusos aceitarem receber jogadores para ganharem experiência e depois firmarem contratos com jogadores que vem de um Mercado que agora está desvalorizado”.


Escrito por Alfredo Júnior, em Lisboa

Chiquinho Conde desabafa hoje no programa “Grande Entrevista” da Stv


Chiquinho Conde confirma que já não é treinador do Desportivo de Maputo devido à falta de condições para continuar a trabalhar naquela equipa. Diz ainda que deu tudo o que tinha a dar ao clube “alvi-negro” e que vai procurar o seu futuro aqui em Moçambique. Confira mais declarações de Chiquinho Conde hoje, a partir das 21h30, em entrevista conduzida por Jeremias Langa.

Desportivo nas meias-finais da Taça dos Campeões


O Desportivo de Maputo qualificou-se, esta quinta-feira, no Quénia, para as meias-finais da Taça dos Clubes Campeões Africanos de Basquetebol em Seniores Femininos, após vencer o Djoliba do Mali, por 79-63. No primeiro período, a turma orientada por Nazir Salé, apostando em contra ataques rápidos, saiu a vencer pelo parcial de 19-16. Com uma exibição brilhante de Deolinda Ngulela (marcou 13 pontos em 27 minutos na quadra) conduziu a sua equipa a um parcial de 21-15.

O terceiro quarto, porem, foi bastante equilibrado com as duas equipas a cometerem muitos erros O mesmo terminou com um empate a 17 pontos. No quarto e último período, as “alvi-negras” souberam gerir a vantagem perante um adversário que sempre procurou fazer pressão sem, no entanto, lograr os seus objectivos.


Escrito por Aristides Cavele

Campeonato de Karts da Cidade de Maputo : Aidan Hughes junta-se aos restantes campeões


O PILOTO Aidan Hughes, na classe GP Júnior, tornou-se sábado, pela primeira vez campeão da categoria, confirmando a hegemonia que vinha detendo no Campeonato de Karts da Cidade de Maputo, que terminou no mesmo dia, com a realização da sétima prova no Autódromo Touring Clube de Moçambique (ATCM).


Aidan Hughes venceu com um total de 278 pontos, deixando nas suas costas Tiaz de Matos (242) pontos, o seu principal rival, a quem só pode se aliviar na derradeira prova.

Com este feito, o jovem piloto, que ainda deteve a “pole position” e dominou as três mangas, substituiu Manuel Brazuna, que era detentor do anterior título. Aidan Hughes junta-se assim ao pai Conor Hughes e a Norberto Varinde Júnior, que se sagraram campeões nas Max Challenge e Júnior antes do final do campeonato.

Estes pilotos foram demolidores. Conor Hughes amealhou no final 299 pontos, contra 234 de Luís Moreira, enquanto Norberto Varinde Júnior obtinha 326 pontos, contra 221 pontos de Manuel Brazuna.

Neste campeonato, destaca-se o facto de nenhum dos anteriores campeões ter conseguido renovar o título. Na Max Challenge, Conor Hughes retirou o título a Mauro Costa, enquanto Norberto Varinde Júnior arrancava o de Cristian Bouché, na Max Júnior.

A consagração dos campeões terá lugar no próximo mês.

LIGA NACIONAL DE BASQUETEBOL - “Alivi-negros” ou “canarinhos” quem vai aos “play-off”?


É JÁ amanhã que o Desportivo e o Costa do Sol decidem quem seguirá para os “play-off” da Liga Nacional de Basquetebol Sénior Masculino-Vodacom em desafio da 13ª e última jornada. O confronto entre “alvi-negros” e “canarinhos” tem início previsto para as 20.30 horas e realiza-se no pavilhão do Maxaquene.

Prevê-se um despique carregado de emoção e muito fervoroso, até porque apenas a vitória interessa. No entanto, à entrada para a derradeira ronda, o Desportivo goza da vantagem de ter ganho o Costa do Sol (66-57) na primeira volta, facto que pode pesar nas contas finais, já que mesmo perdendo pode carimbar o passaporte para os “play-off”, desde que o triunfo dos “canarinhos” não seja por uma margem pontual superior.

Contudo, os “alvi-negros” quererão imitar a façanha da primeira volta até para não correrem riscos. Um dado curioso é que foi após o triunfo sobre o Costa do Sol que o Desportivo entrou em rota de colisão tendo perdido três jogos seguidos frente ao Maxaquene e aos Ferroviários de Maputo e da Beira.

Por seu turno, o Costa do Sol, depois de um início menos promissor, subiu de rendimento tendo obtido vitórias importantes algumas das quais diante do Ferroviário da Beira, motivo pelo qual passou o Desportivo na classificação.

O Costa do Sol ocupa a terceira posição com 20 pontos, mais dois que o Desportivo.

Quem também está na luta por um lugar nos “play-off” é o Ferroviário da Beira, que amanhã recebe o Desportivo da mesma cidade, a partir das 19.30 horas.

Os “locomotivas” são sem sombra de dúvida favoritos a somarem mais dois pontos, facto que os pode colocar em boa posição já que ganharão terreno em relação ao Desportivo ou ao Costa do Sol, e ainda têm um jogo a realizar frente. APolitécnica, na próxima quarta-feira.

Aliás, o Ferroviário tem boas chances de ocupar uma das duas vagas em aberto para os “play-off”.

Na primeira volta, o Ferroviário da Beira venceu o Desportivo da Beira, por 84-53.

Já o Ferroviário e Maxaquene, apurados para a seguinte fase, defrontam-se manhã, a partir das 19:30 horas, no pavilhão dos “tricolores” pelo primeiro lugar.

O Maxaquene lidera com 22 pontos, mais um que o Ferroviário. Na primeira volta, os “tricolores” venceram por 83-80, naquele que foi o jogo mais emocionante até aqui. O vencedor só foi encontrado no prolongamento, após ter se registado um empate a 74 pontos, no final do período regulamentar.

Adivinha-se um confronto espectacular entre “tricolores” e “locomotivas”.

“Nacional”de boxe : Ferroviário ameaça abandonar a prova


A EQUIPA do Ferroviário de Maputo está a ameaçar abandonar o Campeonato Nacional de Boxe, que se disputa desde a passada quarta-feira na cidade de Chimoio, província de Manica, em protesto à qualidade de arbitragem apresentada na primeira jornada.


As deficiências dos juízes foram indisfarçáveis no combate que envolveu Hilário Máquina, de Nampula, e Paulo Lourenço, do Ferroviário, quando permitiram que o jogador nampulense pontapeasse o adversário sem interromper o jogo.

No final, Hilário Máquina foi proclamado vencedor, sob fortes protestos dos elementos afectos ao Ferroviário, que ameaçaram abandonar o campeonato. Quanto a nós, o pugilista de Nampula foi melhor, sendo de condenar a agressão ao adversário.

O nível dos árbitros do campeonato está a ser contestado por outros intervenientes na prova. Isto acontece porque a cidade de Maputo, única que regista competições regularmente, se faz representar apenas por um árbitro no activo, enquanto os juízes das províncias são a maioria e ignoram as principais regras da modalidade.

Na primeira jornada, realce para os pugilistas de Nampula, que se apresentam fisicamente muito fortes, enquanto os do Matchedje, campeão em título, estão irreconhecíveis.

Com efeito, o atleta do Matchedje, campeão da cidade de Maputo na categoria dos 57 kg e candidato ao título nacional, foi eliminado por José Máquina. Nos 54 kg, o “militar” Vasco Francisco venceu Sérgio Estêvão, de Nampula.

Nos 60 kg, José Carlos, de Nampula, derrotou Ibrahim Ângelo, de Sofala e nos 69 kg, Elias Marcelo, de Nampula, eliminou Américo Alfeu, do Matchedje.

A competição conta com a participação de perto de 50 pugilistas em representação das províncias de Nampula, Manica, Sofala, Inhambane e Maputo-cidade. Niassa, que era esperada até ontem, não vai a tempo de disputar o campeonato.

Entretanto, os dois candidatos à presidência da FMBoxe, nomeadamente João Caldeira e Horácio Quepisso, ainda não estão no Chimoio, esperando-se que o façam a qualquer momento, uma vez a Assembleia Geral que vai eleger os novos corpos sócias da federação está marcada para domingo.

Dados apurados no Chimoio indicam que Horácio Quepisso está fora da corrida presidencial, uma vez não ter conseguido convencer nenhuma associação provincial de boxe para suportar a sua candidatura. Algumas associações provinciais defendem o adiamento do acto eleitoral, justificando que não houve tempo suficiente para todos interessados submeterem as suas candidaturas.

A realizarem-se próximo mês em Tete : MEC lança III Jogos do Ensino Médio Superior

O GOVERNO, através do Ministério da Educação e Cultura, lançou ontem, em Maputo, a III edição dos Jogos do Ensino Médio e Superior, que terão lugar de 6 a 13 de Dezembro próximo, na cidade de Tete, e que movimentarão as modalidades de futebol de onze e de cinco (futsal), basquetebol, atletismo e voleibol.

Segundo a organização do evento, o futebol e o futsal são as únicas modalidades que serão somente disputados em masculinos.

“Promover o Desenvolvimento Com Aquilo Que é Nosso, Cahora Bassa Já é Nossa” é o lema dos jogos, que se pretende sirvam de fonte de inspiração para os jovens na luta rumo ao desenvolvimento, utilizando os meios próprios.

Falando na ocasião do lançamento, o Vice-Ministro da Educação e Cultura, Luís Covane, salientou que é desejo do Governo, com este evento, proporcionar aos jovens estudantes uma participação sã tendo como finalidade a massificação desportiva no país.

“O Governo viu a necessidade de introduzir estes jogos para envolver estes escalões de ensino, uma vez excluídos dos Jogos Escolares”, sublinhou Covane, para quem estes jogos devem servir de meio para a consolidação da unidade nacional e uma oportunidade para aproximação dos estudantes deste ensino.

De salientar que este evento contará com a participação de 1232 pessoas de todas as províncias, das quais 957 são atletas e as restantes são acompanhantes.

Segundo Covane, todas as delegações deverão chegar à cidade de Tete até o dia 5 de Dezembro.

Neste momento decorrem trabalhos no âmbito da melhoria de infra-estruturas e criação de condições de alojamento, que estão a ser levadas a cabo pelas comissões integrando órgãos centrais – Ministérios da Educação e Cultura e da Juventude e Desportos, o Governo de Tete e a Federação do Desporto para o Ensino Médio e Superior (FEDEMS).

ZONJO MINIMIZA FALTA DE PISTA

O vice-presidente da FEDEMS, Johane Zonjo, minimizou a falta de pista em Tete, elucidando que a organização vai usar as alternativas possíveis, o que leva a concluir que o atletismo cingir-se-á a provas de estradas.

Questionado sobre o estado actual de infra-estruturas desportivas e no que respeita às condições de alojamento, depois da comissão organizadora do evento ter constatado alguns problemas, na visita que efectuou há sensivelmente duas semanas à cidade de Tete, Zonjo disse que se está a trabalhar no assunto.

Vamos utilizar o que é nosso e as alternativas existentes”, frisou.

Quanto aos sucessivos adiamentos da realização da III edição, a fonte confessou que houve problemas de enquadramento e de articulação, com a criação do Ministério de Ensino Superior, Ciência e Tecnologia, sendo que os Jogos do Ensino Médio e Superior foram desde o início geridos pelo MEC.

Houve questões de enquadramento, mas isso já foi ultrapassado. Vamos continuar a apostar e fazer com regularidade os jogos”, prometeu.

Para o sucesso do evento, a nível técnico, Johane Zonjo salientou que a organização vai contar com experiência de sempre, nomeadamente o envolvimento das federações das modalidades seleccionadas.

As próprias delegações vão trazer consigo delegados/técnicos, que poderão fazer parte do processo”, segundo exemplificou.

De salientar que paralelamente aos jogos, terá lugar na cidade de Tete a assembleia- geral ordinária da FEDEMS para eleição de novos corpos gerentes, atendendo que a actual direcção, liderada por Tunísio Camba, já está fora do mandato.

Torneio de Cosafa de Sub-20, na RAS : “Mambinhas” partem reforçados


A SELECÇÃO Nacional de Futebol de Sub-20 parte esta manhã para a vizinha República da África do Sul onde, a partir de domingo, participará no Torneio da Cosafa de Sub-20, que se realiza anualmente naquele país vizinho, envolvendo países da região austral. O torneio será disputado em Kimberly, uma localidade que se situa a 300 quilómetros da cidade de Joanesburgo.

Os “Mambinhas” partem reforçados, depois de uma prestação abaixo da média no Torneio da Fundação Eduardo dos Santos (FESA), que se realizou recentemente na província angolana de Malange, envolvendo igualmente as selecções da Suazilândia e das Ilhas Maurícias.

Os “Mambinhas”, que estão no grupo de Madagáscar e Ilhas Comores, estreiam-se com os malgaxes para, na quarta-feira, 3 de Dezembro, cruzarem-se com as Comores.

O técnico da equipa, Chababe Amade Chababe, apresentou novas caras das quais se espera uma contribuição à equipa para atingir um nível de desempenho aceitável no evento, casos de José Luís, do El Mahal do Egipto, da dupla Ilário Madeira e Ênio Saíze, do Excellence School da África do Sul, isto a nível externo. Internamente, aguarda-se pela excelente prestação de Manuel Wetimane, um dos jogadores preponderantes do Atlético Muçulmano, e João Mazive, do Chingale de Tete.

Chababe dispensou alguns jogadores, cuja prestação esteve abaixo do esperado no torneio da FESA, nomeadamente Isac Carvalho, que este ano integrou, nalgumas vezes, a equipa principal do Desportivo de Maputo e Pedro Macome, do Ferroviário de Maputo.

Os “Mambinhas” tiveram um trabalho aturado de preparação ao longo desta semana para corrigir os defeitos identificados a nível individual e colectivo durante o torneio da FESA. A última sessão de treino teve lugar ontem, no campo do 1º de Maio, e que se baseou fundamentalmente com a abordagem dos aspectos técnico-tácticos.

Chababe ressalvou que a aposta do grupo é atingir os lugares cimeiros da prova, o que passa por transitar na fase preliminar.

“Se conseguirmos passar desta fase, acredito que teremos meio caminho andado para alcançarmos o nosso objectivo, pois temos a vantagem de conhecermos o estágio actual de algumas equipas como Angola, Suazilândia e Ilhas Maurícias, com quem disputamos o torneio da FESA”, disse o técnico dos "Mambinhas”.

LIGA DOS CAMPEÕES EUROPEUS : Simão mais forte que José Mourinho


O PANATHINAIKOS, equipa do internacional moçambicano Simão, derrotou, na noite da passada quarta-feira, o Inter de Milão, formação orientada pelo carismático técnico português, José Mourinho, por 0-1, em partida da quinta jornada do Grupo B da Liga dos Campeões Europeus. Mesmo assim, o Inter apurou-se para os oitavos-de-final beneficiando do empate entre o Werder Bremen e Anorthosis Famagusta a duas bolas, noutro embate do grupo.

Simão jogou os noventa minutos e realizou uma grande exibição. Teve até a chance de marcar na sequência de um canto mas cabeceou por cima do travessão. O moçambicano cumpriu com a sua missão ao anular as investidas, no meio-campo, de jogadores como Cambiasso e Patrick Vieira, internacionais da Argentina e da França, respectivamente.

Com este triunfo, a equipa grega passou a somar sete pontos e ascendeu à segunda posição, que ainda é liderado pelo Inter de Milão com mais um ponto.

Neste grupo está tudo em aberto, visto que Werder Bremen e Anorthosis Famagusta, que empataram a duas bolas, também têm chances de se apurar para os oitavos-de-final. Este é, aliás, o único grupo em que nenhuma equipa assegurou a passagem para a próxima fase.

BANQUETE ESPANHOL EM ALVALADE

A humilhação que o Sporting sofreu em pleno Estádio de Alvalade ante a equipa espanhola do Barcelona ao perder, por 2-5, é uma das notas de destaque desta ronda.

Os “leões” não tiveram garra para travar as investidas do “Barça”, onde Lionel Messi era um diabo à solta. Foi ele que abriu o caminho à goleada, visto que fez o passe para o primeiro golo e apontou o terceiro e logo a seguir foi substituído para a ovação dos milhares de adeptos presentes.

No entanto, esta derrota em nada alterou a posição do Grupo C, visto que Barcelona e Sporting, já apurados, continuam no primeiro e segundo lugares, respectivamente.

Noutro desafio do grupo, o Shaktar Donestk goleou o Basileia, por 5-0, e garantiu a presença na Taça UEFA.

Noutros desafios, o Atlético de Madrid venceu, em casa, o PSV Eindhoven, por 2-1, enquanto o Liverpool superou o Marselha, por 1-0. Atlético de Madrid e Liverpool estão apurados para os oitavos-de-final, enquanto Marselha e PSV lutarão pelo acesso à Taça UEFA.

No Grupo A, o Chelsea empatou, fora, com o Bordéus, a um golo, e a Roma venceu o Cluj, por 1-3.Neste grupo, está tudo em aberto com o Chelsea, Roma e Bordéus com hipóteses de se apurar.

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

TAÇA DOS CLUBES CAMPEÕES DE ÁFRICA DE BASQUETEBOL - Vamos aos “quartos”, Desportivo!


CHEGOU o derradeiro momento para o Desportivo, aquele em que só a vitória interessa para que continue a sua caminhada de “ouro” rumo à revalidação do título de campeão africano de basquetebol de seniores femininos. É que hoje, a equipa moçambicana entra na fase crucial defrontando, a partir das 15.00 horas, no Ginásio do Estádio Nacional Nyayo, em Nairobi, o Djoliba, em desafio dos quartos-de-final.

Assim sendo, os níveis de concentração e empenho das “alvi-negras” terão que se redobrar, visto que a equipa maliana do Djoliba é apontada como uma das mais personalizadas desta que é a 14ª edição da Taça dos Clubes Campeões de África.

Mas a avaliar pela prestação do Desportivo na primeira fase, a de grupos, onde se classificou em primeiro lugar, ao vencer os cinco jogos disputados, o Djoliba não parece reunir condições para abater as “águias”.

O Desportivo passeou a sua classe na primeira fase, tendo despachado todos os seus adversários com vitórias convincentes, que não deixaram dúvidas de que se estava perante um sério candidato à revalidação do título. A “máquina” montada por Nazir Salé funcionou na perfeição tanto a nível colectivo como individual. A cada jogo destacava-se uma nova jogadora, facto que reflectiu a qualidade do plantel, à imagem de um conjunto que está em Nairobi na condição campeão africano. No último jogo do grupo, frente ao KPA do Quénia, Deolinda Ngulela destacou-se ao apontar 20 pontos, no triunfo, por 67-49. Nos embates anteriores tinha sido a norte-americana, Yolanda Jones, da senegalesa, Licka Sy, e das moçambicanas Cátia Halar, Aleia Rachide, Diarra Desai, Anabela Cossa e Tânia Wuachene se notabilizarem.

Se as meninas de Nazir Salé mantiverem o mesmo nível qualitativo é quase certo que as “águias” continuarão a voar bem alto em Nairobi, até porque o Djoliba, embora seja um opositor de respeito, não se mostrou tão forte na primeira fase, tendo perdido por três vezes, uma das quais diante do ABC da Costa do Marfim, uma equipa de menor gabarito. Nota ainda para a derrota expressiva frente ao 1º de Agosto, por 58-100.

1º DE AGOSTO EM ALTA

O 1º de Agosto deixou claro nos anteriores embates ser o forte concorrente do Desportivo à conquista do título, já que também logrou ganhar todos os jogos. Nos quartos-de-final, o 1º de Agosto, finalista vencido da edição passada, defronta o APR de Ruanda.

Outro desafio não menos aliciante será entre a equipa anfitriã mais cotada, o KPA, e a formação nigeriana, do First Bank. Noutro despique verifica-se um confronto entre formações costa marfinenses com CSA e ABC a medirem forças.

HOJE

QUARTOS-DE-FINAL

14.00 h – APR-1º de Agosto

15.00 h- Djoliba-Desportivo

18.00 h – KPA-First Bank

19.00 h - ABC- CSA

PERCURSO DAS EQUIPAS NA PRIMEIRA FASE


1ª JORNADA: Desportivo – Vita Club (85-41) e Djoliba – Eagles Wings (82-60).

2ª JORNADA: Desportivo – CSA (92-57) e Djoliba – ABC (63-69)

3ª JORNADA : APR – Desportivo (41-88) e 1º de Gosto – Djoliba (100-58)

4ª JORNADA : Desportivo – KCC (105-57) e Djoliba – Radi (72-71)

5ª JORNADA: Desportivo – KPA (67-49) e Djoliba – First Bank (61-69)

Aos Jogos do SCASA (SADC): Delegação moçambicana em estágio desde ontem


OS atletas que vão representar o país na terceira edição dos Jogos da SADC, denominados Jogos do SCASA, na cidade sul-africana do Pochefstroom, estão desde ontem concentrados na Escola do Partido Frelimo na cidade da Matola, depois de terem tido um breve encontro com o director nacional dos Desportos, Inácio Bernardo, que na altura se fazia acompanhar do chefe da comitiva, Jonas Xerinda, entre outros quadros do Ministério da Juventude e Desportos.

O encontro de ontem deveria ter sido com o Ministro da Juventude e Desportos, David Simango, e que serviria de despedida da delegação, mas acabou ficando adiado para sexta-feira, por este ter uma agenda carregada, de acordo com Inácio Bernardo.

Mesmo assim, os atletas, alguns dos quais fazendo-se acompanhar de encarregados de educação, se mostraram dispostos a seguirem para o estágio que só termina segunda-feira de manhã, data de partida para a África do Sul.

Já na Matola, ainda ontem, os responsáveis do Ministério da Juventude e Desportos reuniram-se com os técnicos e outro pessoal auxiliar para a projecção dos programas de preparação para estes últimos dias que nos separam da viagem.

Moçambique parte para estes jogos confiante em melhorar os lugares conseguidos nas últimas duas edições. Aliás, tanto na primeira como na segunda, o nosso país ficou na sétima posição, tendo na última realizada na Namíbia, conseguido duas medalhas de ouro, igual número de bronze e uma de prata.

Para esta edição, Moçambique estará presente com o basquetebol, atletismo, natação, ténis e boxe, esta última apenas em masculinos. O futebol, à última hora, não poderá viajar em virtude de ter uma outra competição (COSAFA), nas mesmas datas e também na África do Sul.

De salientar que o evento decorrerá de 4 a 13 do corrente mês.

Maxaquene reitera contratação de Litos


O PORTA-VOZ do Clube de Desportos da Maxaquene, Samuel Maibasse, desmentiu alegações de que o técnico português Luís Filipe Vieira de Carvalho, mais conhecido por Litos, e que se encontra em Maputo desde finais de Outubro, para assinar um contrato de duas épocas à frente da equipa principal de futebol dos “tricolores”, tenha sido abandonado pelo clube, segundo informações postas a circular recentemente.

Contactado pela nossa Reportagem, Litos disse que não podia tecer grandes comentários em relação ao assunto, porque havia questões que estão a ser resolvidas, afiançando, porém, que será convocada, dentro de dias, uma conferência de Imprensa onde ele poderá falar sobre o contrato com a direcção do Maxaquene.

Litos salientou que já fez a observação de jogadores durante as três semanas que se encontra em Maputo e que não havia nada de mal.

Esta informação coincide com as declarações avançadas por Samuel Maibasse, segundo as quais o técnico está já a preparar a próxima época tendo, inclusive, estado com a equipa no último sábado na praia da Costa do Sol.

Hoje (ontem), às 16:00 horas, esteve num encontro entre a direcção e equipa técnica, tendo acompanhado o balanço da época finda, no qual se inteirou da programação da próxima temporada”, esclareceu Maibasse.

O porta-voz “tricolor” explicou ainda que o que Litos está a fazer neste momento a nível da equipa principal faz parte do trabalho inicial, para o qual foi chamado, e que não tem nada a ver com o trabalho de campo, mas sim com a observação dos atletas.

Pedimos para que ele viesse a duas jornadas do final do Moçambola para se inteirar do que é o futebol moçambicano e avaliar o plantel, no que diz respeito a jogadores que provavelmente serão dispensados e os que vão manter-se na equipa, bem como para a indicação dos possíveis reforços. Veio, acima de tudo, para fazer o trabalho de planificação”, sublinhou Maibasse.

Litos inclusive já indicou a equipa técnica e jogadores com os quais vai trabalhar.

Será auxiliado por Zainadine Mulungo e o treinador de guarda-redes é Hélder Cossa. Neste momento, decorrem negociações para a escolha de um preparador físico, que também será nacional.

Todas as especulações à volta deste assunto têm a ver com o facto de não termos conseguido a casa para Litos o mais cedo do que se previa, sendo que ele pretende transferir a família para cá. É por essa razão que, desde que chegou a Maputo, está a residir num hotel. Mas já localizamos a casa é a indicação que tenho, é de que ainda esta semana ele se mudará para a casa. Ele não regressará a Portugal, como se previa depois de avaliar o plantel. Passará as festas cá com a família”, clarificou Samuel Maibasse, ajuntando que Litos não está abandonado, como se propalou.

Entretanto, o novo plantel do Maxaquene vai-se apresentar ao clube no próximo dia 5 de Janeiro, altura que se prevê a realização de inspecções médicas.

A fonte informou adiante, que o Maxaquene fará a pré-época em Maputo e que Litos já indicou o material que pretende para realizar condignamente o seu trabalho. Adiantou que mesmo sem avançar os nomes, o plantel “tricolor” já está fechado.

Drogba e o Inter: Não durmo com ele! - irrita-se Scolari


LUIZ Felipe Scolari não gostou que lhe perguntassem sobre o alegado encontro de Didier Drogba com o empresário Jorge Mendes e Marco Branca, dirigente do Inter. O treinador do Chelsea reagiu em tom irritado, enquanto o próprio jogador não confirma, mas também não desmente.

Não dormi com ele. Onde é que ele estava ontem à noite? Não sei. Não sou polícia dos meus jogadores”, afirmou Scolari na terça-feira, em conferência de Imprensa. O treinador gostou ainda menos da insistência, quando lhe perguntaram se o jogador teria sido autorizado a marcar presença nesse encontro: “Perguntem ao Peter Kenyon, perguntem a Roman Abramovich. Eu não sei, sou apenas o treinador”.

Quanto a Didier Drogba, não contribuiu para acabar com a especulação. “Não tenho nada a dizer. Sempre disse que tenho contrato com o Chelsea até 2010, não faço comentários sobre o alegado encontro”, afirmou o avançado da Costa do Marfim, em declarações à “Skysports”.

José Mourinho, por seu lado, tinha respondido com ironia à pergunta, dizendo que não sabia onde jantou Branca.

VOLEIBOL - Costa do Sol e TVSD campeões da cidade


COSTA do Sol A e TVSD sagraram-se campeões da cidade de Maputo de voleibol, em seniores masculinos e femininos, respectivamente.

Os “canarinhos” foram mesmo imbatíveis, tendo vencido os dez jogos disputados. Na última partida bateu o seu homónimo B, por 3-0, somando, desta feita, 20 pontos, mais três que Académica, segunda classificada, e quatro que Maputo Jet´s, terceiro.

Em femininos, a luta foi mais renhida. TVSD e GRAAL acabaram empatados com dez pontos, mas a primeira beneficiou-se do melhor saldo de pontos.

No último embate, TVSD venceu Maputo Jet´s, por 3-1, enquanto GRAAL derrotou Hotso, por 3-0.

Estão apurados para o Campeonato Nacional, que decorrerá de 14 a 21 de Dezembro, na cidade de Nampula, os quatro primeiros classificados em masculinos e femininos, a saber: 1º Costa do Sol, 2º Académica, 3º Maputo Jet´s e 4º Promastuque, em masculinos; 1º TSVD, 2º GRAAL, 3º Maputo Jet´s/FPLM e 4º Fire Ladies, em femininos.

Até ao momento, apenas Costa do Sol e Académica, em masculinos, e TVSD e GRAAL, em femininos, confirmaram a sua presença na capital do norte.

Árbitro mostra dois amarelos ao mesmo tempo


O INSÓLITO aconteceu no jogo entre o Mainz e o St. Pauli, a contar para a segunda divisão alemã. Após uma falta dura no meio-campo e muita discussão nos momentos que se lhe seguiram, o árbitro da partida não teve meias medidas.

Chamou um jogador de cada equipa e sacou de dois cartões amarelos ao mesmo tempo, num movimento repleto de estilo e bom gosto.

A partida acabou empatada a duas bolas.

Simão candidato ao prémio "Goldon Boy"


O internacional moçambicano Simão Júnior, ao serviço do Panathinaikos FC da Grécia está na lista dos futebolistas nomeados para o prémio "Goldon Boy", uma iniciativa que é promovida pelo jornal italiano Tuttosport e que só é válida para jovens que actuam na Europa. Para além de Simão, o continente africano será representado por mais um jogador, o borquinabe Kaborè, que actua no Olympique da França. A lista de 40 jovens jogadores, incluiu nomes sonantes do futebol mundial, casos do argentino Di Maria e do brasileiro Sidnei, ambois do Benfica de Portugal, Andersom (ex-FC Porto) que actualmente joga no Manchester United, entre outros.

A edição deste ano do «Golden Boy» é a sexta e já ofereceu o prémio ao holandês Rafael Van der Vaart, que foi o primeiro a ser distinguido, em 2003, o inglês Wayne Rooney, em 2004, o argentino Lionel Messi, em 2005, o espanhol Fabregas, em 2006 e o argentino Kun Aguero, o último a receber em 2007. Para este ano, o júri será composto por 30 jornalistas desportivos de 20 países europeus e cada um deles deverá votar em cinco atletas। Os três jogadores mais votados serão distinguidos na segunda semana de Dezembro próximo.

Escrito por Elísio Uamusse


quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Paulo Camargo vai orientar Ferroviário de Maputo


O TÉCNICO brasileiro, Paulo Camargo, vai na próxima época orientar a equipa principal de futebol do Ferroviário de Maputo em substituição de Mussá Osman que é dado como certo no HCB, que este ano ascendeu ao Moçambola.

A Direcção do Ferroviário de Maputo não confirmou a contratação do técnico, mas fontes próximas ao brasileiro asseguraram-nos que Camargo vai orientar os campeões nacionais nas próximas duas temporadas.

Aliás, Camargo não aceitou renovar com a Liga Muçulmana, alegadamente porque tinha sido convidado por um outro clube com uma projecção maior, como é do Ferroviário de Maputo, que próximo ano, para além de defender o título nacional, vai ainda enfrentar a Liga dos Clubes Campeões de África.

“Nacional” de boxe arranca hoje em Chimoio


O CAMPEONATO Nacional de Boxe, edição 2008, começa hoje a partir das 18:00 horas no Pavilhão da Liga Muçulmana de Chimoio, província de Manica. Tomarão parte no evento perto de 50 pugilistas em representação das províncias de Nampula, Manica, Sofala, Inhambane e Maputo-cidade.

A capital do país far-se-á representar com o maior número de pugilistas, cerca de 30, sendo a maioria do Ferroviário, actual campeão da cidade e principal candidato ao título nacional.

Esta edição contará com a participação de pugilistas femininos, num total de 10, que já estão em Chimoio, sendo três da Academia Lucas Sinóia, da cidade de Maputo.

Entretanto, os dois candidatos à presidência da FMBoxe, nomeadamente João Caldeira e Horácio Quepisso, ainda não estão em Chimoio, esperando-se que cheguem a qualquer momento, uma vez que a Assembleia-Geral está marcada para domingo próximo.

Sou um homem de desafios - Professor Neca, novo treinador da Liga Muçulmana, que promete crescimento sustentável da equipa e contribuir para o futebol


O TÉCNICO português Manuel Gonçalves Gomes, sobejamente conhecido por professor Neca, já veio a público assumir o compromisso de fazer crescer a Liga Muçulmana de Maputo para níveis acima dos quais se encontra agora, ou seja colocá-la entre as melhores equipas do Moçambola, sem descartar a possibilidade da luta pela conquista do título. Aliás, esta vontade foi manifestada pela direcção do clube, mas Neca limitou-se a dizer que vai, durante as duas épocas que estará à frente da equipa, melhorar a actual classificação da equipa, isso para evitar cair no ridículo em caso de não corresponder à expectativa.

Isso reflecte-se no discurso que fez depois da sua apresentação na segunda-feira na capital do país, no qual apenas promete contribuir para um crescimento sustentável da Liga Muçulmana e do futebol moçambicano no geral, fazendo valer a experiência que acumulou ao longo de mais de 20 anos de carreira, tendo passado por várias equipas na Europa, América, Ásia e África.

Não sei até onde iremos, mas teremos que melhorar a quarta posição que a Liga conseguiu este ano. Há dois anos que a Liga está no Moçambola. Na primeira edição ocupou a nona posição e agora ficou na quarta. Nós teremos que fazer mais”, prometeu Neca, sublinhando de seguida que “sou um treinador de desafios”.

Sobre a possibilidade de contratação de jogadores estrangeiros, o técnico afirmou que vai se tentar, junto com a direcção, encontrar soluções internas e externas para resolver a questão de reforços.

Vamos acertar o plantel que existe e encontrar melhores soluções para que a próxima época seja das melhores”, adiantou.

Porém, a direcção do clube, através do sheik David Cássimo, revelou que há grandes avanços feitos à busca de novas contratações de atletas e em grandes clubes. Cássimo afiançou que todos os reforços serão anunciados até 1 de Janeiro, maioritariamente de clubes nacionais e alguns zimbabweanos.

Questionado sobre o conhecimento que tem do futebol moçambicano, Neca elucidou que está ligado ao futebol africano há sensivelmente 12 anos, a partir da altura que assumiu o comando técnico da selecção angolana na época 1996/97, curiosamente numa altura em que Moçambique esteve em grande, com a qualificação dos “Mambas” para o CAN-96, em Burkina-Faso, quando a equipa de todos nós era orientada pelo consagrado técnico Arnaldo Salvado.

Relativamente à actual realidade do futebol moçambicano, disse ter constado que tem estado a registar um crescimento gradual. “Tenho ligações fortes com estrelas de futebol moçambicanas, casos de Eusébio”.

O novo técnico da Liga não revelou quanto custou a sua contratação, realçando que o seu maior interesse do momento não era a condição financeira, mas sim trabalhar sem grande stress.

O meu objectivo é contribuir para a melhoria organizacional de que o futebol moçambicano se ressente e elevar este sucesso que uma equipa pequena como a Liga Muçulmana conseguiu registar. “O resto ver-se à medida que forem alcançados os objectivos”, frisou, acrescentando que o futebol africano tem muito talento, daí que espera dar a sua humilde contribuição à Liga e ao futebol moçambicano.

COM A MÃO DE QUEIROZ

A vinda de Neca para a Liga teve uma forte “mão” do professor Carlos Queiroz, que se encontra no país, segundo revelou uma fonte da Liga. Quanto à saída de Paulo Camargo, que se aponta como certo no Ferroviário de Maputo, a fonte disse que resultou de um acordo entre as partes.

Paulo Camargo disse, antes do final da época, que lhe tinha sido proposto um projecto e, pelo esforço e zelo que prestou à Liga, considerámos e assim contactámos o professor Neca para o novo projecto que temos, que é de alcançar o título”, comentou, adicionando que a taça seria um bónus. Elucidou que a Liga conseguiu atingir o objectivo que perseguia este ano, que era de melhorar a sua classificação.

No que respeita às informações avançadas pelo clube, segundo as quais a equipa faria a pré-época no Brasil, sheik David Cássimo disse que tudo dependia duma melhor classificação da Liga no campeonato, contrariamente à que foi conseguida.

“A ida da equipa ao Brasil não seria em função do técnico (Paulo Camargo”, reiterou David Cássimo.

Banco de Moçambique conquista liga “O Metical”


A EQUIPA principal de futebol do Banco de Moçambique sagrou-se fim-de-semana passado campeã da a primeira edição da Liga “O Metical”, após golear o BCI-Fomento, por 7-1, em partida disputada no campo de Martinho de Almeida, no bairro do Infulene.

O campeonato contou com a participação de oito equipas e foi disputado no sistema clássico de todos contra todos em duas voltas, tendo o BM amealhado 26 pontos, frutos de sete vitórias, cinco empates e duas derrotas, e com um total de 30 golos marcados em 14 jogos disputados.

A equipa da Electricidade de Moçambique (EDM) terminou em segundo lugar com menos um ponto e o Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) em terceiro com 23 pontos, enquanto o BCI-Fomento com apenas sete pontos terminou em último.

No que se refere à lista dos melhores marcadores, Celso, da mcel, com 11 golos, foi o melhor artilheiro da prova, seguido por Dinho, do BCI, com 10 remates certeiros e em terceiro lugar um trio formado por Dércio (EDM), Dodo e Moisés, ambos do BM, com oito golos apontados.

De acordo com os organizadores do campeonato ora terminado, a prova correu sem grandes sobressaltos, havendo a destacar problemas com a disponibilidade de campos e algumas vezes com arbitragem. Informaram também que esta prova era inicialmente para as equipas do sistema financeiro nacional, porém acabou sendo alargada às empresas públicas e privadas.

Membros da organização garantiram-nos que a prova passará a decorrer anualmente e no próximo ano prevê-se o alargamento do número de equipas participantes para 10 ou 12, todas em representação de empresas.

Entretanto, à semelhança das principais ligas de futebol, a Liga “O Metical” contou com uma taça intercalar designada TAÇA-BM, envolvendo as equipas que vinham disputando a Liga. Apuraram-se para a final a mcel e INSS, estando o jogo decisivo marcado para o próximo sábado pelas 15.00 horas no campo do Costa do Sol, jogo que marcará o encerramento da prova. A anteceder este jogo, o campeão medirá forças com a selecção formada pelos melhores jogadores das restantes equipas.

A entrega dos troféus, tanto para o vencedor da taça como os primeiros três classificados do campeonato, terá lugar no mesmo recinto logo após a final do jogo da taça.

Restos mortais de Jerónimo vão a enterrar no Lhanguene


OS restos mortais do ex-futebolista Jerónimo Nhanombe vão hoje a enterrar pelas 15.00 horas no Cemitério de Lhanguene.

O ex-craque do Desportivo, Matchedje e da Selecção Nacional faleceu segunda-feira na sua residência, na capital do país, vítima de uma doença prolongada.

Ao longo da sua carreira, como futebolista e técnico, Jerónimo grangenou simpatia junto dos seus colegas e “pupilos” pela abertura que o caracterizou, jogando e orientando de forma aberta e franca, com algum humor à mistura.

As cerimónias fúnebres serão precedidas de um velório na capela do HCM, pelas 14.00 horas, onde se espera estejam centenas de pessoas entre familiares, antigos colegas, amigos, desportistas, entre outros

Futsal: “Alvi-negros” e Paradise conquistam Taça Maputo


AS equipas de futsal do Desportivo, em masculinos, e Paradise, em femininos, viveram, na tarde de sábado, no pavilhão do Maxaquene, momentos de muita alegria ao conquistarem a Taça Maputo.


O Desportivo venceu, nos penaltes, a Liga Muçulmana, por 5-4, após um empate a uma bola no período regulamentar. Mandito, que curiosamente já alinhou pelos “alvi-negros”, falhou o penalte da Liga, entregando, desta feita, o título à sua ex-equipa. Apesar de não ter havido muitos golos, o espectáculo esteve presente. Houve jogadas de excelente retoque técnico que fizeram vibrar, vezes sem conta, o público, que acorreu em bom número ao campo.

Faruquito e Lucas foram os autores dos golos da Liga e Desportivo, respectivamente, no tempo regulamentar.

Mas se os “alvi-negros” tiveram que se empenhar a fundo para ganhar, o Paradise passeou a sua classe, tendo goleado a Liga Muçulmana, por 7-0. As meninas do Paradise voltaram a mostrar que neste momento não têm um adversário em condições de pôr termo ao domínio que vêm demonstrando.

O Paradise fez a “dobradinha”, visto que tinha conquistado o Campeonato da Cidade, o terceiro título consecutivo.

LIGA DOS CAMPEÕES EUROPEUS - Oitavos-de-final à vista


CINCO equipas, nomeadamente Chelsea, Inter de Milão, Anorthosis, Atlético de Madrid e Liverpool podem se qualificar hoje para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões Europeus em futebol em desafios da quinta e penúltima jornada da fase de grupos que se realizam hoje, designadamente Bordéus – Chelsea e Cluj – Roma (Grupo A); Inter de Milão – Panathinaikos e Anorthosis – Werder Bremen (Grupo B); Shaktar Donetsk – Basileia e Sporting-Barcelona (Grupo C); Atlético – PSV e Liverpool - Marselha (Grupo D).

GRUPO A

Uma vitória do Chelsea na deslocação ao terreno do Bordéus, terceiro classificado, garante a qualificação para o finalista vencido da edição da época anterior, independentemente do resultado entre a Roma, segunda classificada, e Cluj, último do agrupamento. O líder do grupo parte para a quinta jornada com um ponto de vantagem sobre a Roma e o Bordéus.

GRUPO B

Os dois primeiros classificados podem apurar-se no dia 26 de Novembro, com uma jornada ainda por disputar. O líder, Inter de Milão, passa à fase seguinte com uma vitória ou um empate frente ao Panathinaikos FC, em casa. Os "nerazzurri" até se podem dar ao luxo de perder, mas só no caso de o Anorthosis Famagusta e Werder Bremen empatarem, já que essa combinação de resultados seria suficiente. A formação cipriota, uma das surpresas da prova, atinge os oitavos-de-final pela primeira vez se vencer e o Inter fizer o mesmo no respectivo jogo.

GRUPO C

Aqui está tudo resolvido: Barcelona e Sporting carimbaram a passagem aos oitavos-de-final na quarta jornada, quando o conjunto espanhol empatou com o Basileia, e a formação lusa derrotou o Shakhtar Donetsk.

GRUPO D

Os líderes Atlético de Madrid e Liverpool podem prolongar a sua permanência na “Champions League” se vencerem em casa o PSV Eindhoven e o Olympique de Marselha, respectivamente. O Atlético também se qualifica se empatar e o Liverpool não conseguir vencer. Um ponto também será suficiente para os "reds", que, tal como o Atlético, contabilizaram oito pontos, isto desde que o PSV não triunfe em Madrid.

RESULTADOS DE ONTEM

Grupo E: Vilarreal 0–0 Man .United e Aab 2–1 Celtic: Grupo F: Bayern 3–0 Steau e Fiorentina 1–2 Lyon; Grupo G: Fenerbache 1-2 FC Porto e Arsenal 1–0 Dínamo de Kiev e Grupo H: Zenit 0–0 Juventus e BATE 0–1 Real Madrid.

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Vitória da humildade


ARNALDO Salvado, técnico principal do Atlético Muçulmano, teve dificuldades de exprimir com palavras a alegria que lhe enchia o peito. As palavras foram encravando pela emoção do facto de a equipa que pegou há sensivelmente dois anos, ter sido sensacional o que justifica a conquista da Taça de Moçambique mcel.

Salvado destacou, no seu discurso após a final da prova, que o que acabava de acontecer não se tratava de uma coisa doutro mundo, mas fruto de trabalho.

Não é fácil conseguir em duas épocas levar uma equipa da divisão secundária, ser vice-campeã nacional e vencedora da Taça de Moçambique mcel. Trata-se de uma vitória de humildade e de espírito de família e vem demonstrar que sabemos trabalhar e que temos valor. Somos grandes... soubemos trabalhar.

Parabéns aos meus atletas, fizeram uma época brilhante e sinto muito orgulho de trabalhar com uma equipa como esta. Uma equipa composta por jogadores desprezados pelos outros clubes”, reagiu Salvado, acrescentando quenão somos campeões, mas sentimo-nos campeões”.

Arnaldo Salvado prometeu, adiante, mais trabalho de modo que a equipa continue a representar condignamente o clube na próxima temporada.

Atlético Muçulmano festeja conquista da Taça Moçambique mcel: Percurso invejável de um recém-nascido



O ATLÉTICO Muçulmano de Maputo entrou para a história do futebol moçambicano e de forma impetuoso, surpreendendo a muitos que tinham na mente de que se trata de mais uma equipa que, como tantas outras emergentes, são submetidos ao plano secundário.

Porém, veio provar o contrário entre os incrédulos de que com o trabalho tudo é possível, pois o Atlético resumiu-se numa equipa dedicada, crente e humilde, factos que lhe proporcionaram uma prosperidade que se foi desenhando de jogo para jogo, até se tornar vencedor da Taça de Moçambique mcel e segunda melhor equipa do Moçambola-2008, numa temporada em que se estreou pela primeira vez na I Liga de futebol nacional.

A direcção do Atlético Muçulmano está já a preparar uma festa de arromba, que terá lugar nos próximos dias, na sua sede, na Matola, e depois em Inharrime, terra natal do presidente do clube, Momed Anifo, em princípios de Janeiro de 2009.

Um percurso arrebatador caracterizou o desempenho da equipa liderada por Arnaldo Salvado na Taça de Moçambique mcel, uma trajectória em que se destaca o afastamento de algumas equipas de renome, casos do Ferroviário de Nampula (2-1), finalista vencido da anterior edição, ganha pelo Costa do Sol.

Apesar da sua veia demolidora, a equipa “muçulmana” teve a sorte de poder cruzar-se com equipas que bem conhecia, algumas das quais foram os seus maiores adversários no “provincial” de Maputo e na Divisão de Honra, casos do Águias Especiais, Incomáti e Hluvuku FC. Afastou, na fase zonal, a Académica (4-0) para, na fase nacional - quartos-de-final, eliminar o Clube de Chibuto, por 7-1. Eliminou a seguir, nas meias-finais, o Ferroviário de Nampula (2-1) para, na final do último domingo, vencer o Chingale e sagrar-se vencedor da taça.

A sua firmeza veio a provar-se quando, contra todas as expectativas, foi à Nampula eliminar o Ferroviário local, nas meias-finais, por 2-1, para no último domingo bater o Chingale 1-0 e sagrar-se pela primeira vez vencedor da segunda maior prova futebolística do país, honrando as suas hostes, sendo uma equipa que teve um percurso invejável que começou a evidenciar-se na Divisão de Honra, quando Arnaldo Salvado assumiu o cargo de treinador principal da equipa.
  • SALVADOR NHANTUMBO

Morreu ex-futebolista Jerónimo


O FUTEBOL moçambicano está de luto. Morreu ontem, vítima de doença, na sua residência, Jerónimo Nhanombe, ex-craque do Desportivo, Matchedje e Selecção Nacional.

Jerónimo notabilizou-se na década oitenta, período em que espalhou o seu perfume com o seu maravilhoso pé esquerdo. O ex-futebolista atingiu o momento mais alto no Desportivo tendo chegado por via disso à Selecção Nacional.

Ao longo da sua carreira, Jerónimo conquistou vários títulos nacionais pelos clubes e depois de deixar de jogar ainda abraçou a função de técnico das camadas jovens no Matchedje.

À família enlutada, a Redacção Desportiva do Notícias apresenta as mais sentidas condolências.

Professor Neca novo treinador da Liga


O TÉCNICO português, Manuel Gonçalves Gomes, mais conhecido por Professor Neca, vai treinar a Liga Muçulmana de Maputo nas próximas duas épocas, depois de ontem ter sido apresentado pela direcção do clube.

A contratação do Professor Neca tem como objectivo principal lutar pelo título facto que, para o técnico, passa pela melhoria organizacional da estrutura futebolística no clube.

A primeira prioridade avançada pelo clube para alcançar esse objectivo é de reforçar cada vez mais a equipa técnica, com a contratação de um novo adjunto-técnico no mercado interno, que tenha um conhecimento profundo do futebol nacional, para além de um preparador físico, que virá de Portugal.

Apesar de a direcção da Liga ter assumido o compromisso de lutar pela conquista do título, o novo treinador da Liga Muçulmana mostrou-se reservado. “Há dois anos a Liga esteve na nona posição e agora, no último campeonato, ocupou o quarto lugar e cabe-nos melhorar esta classificação”, afirmou.

Entretanto, a nossa Reportagem soube ontem que Paulo Camargo, que até então era treinador da Liga, poderá rumar para o Ferroviário de Maputo, caso se confirme a saída de Mussá Osman para a HCB.

Liga Nacional de Basquetebol: Da fuga “canarinha” à ascensão “tricolor”


O COSTA do Sol deu um passo gigantesco rumo à qualificação para os “play-off” da Liga Nacional de Basquetebol Sénior Masculino – Vodacom, ao vencer, no campo do Favezal de Quelimane, na última sexta-feira, a APolitécnica, por 105-59, em jogo atrasado referente à 12ª jornada.

Com esta vitória, os “canarinhos” isolaram-se na terceira posição, fugindo, desta forma, a concorrência dos seus mais directos perseguidores, nomeadamente o Desportivo e Ferroviário da Beira.

A batalha pelo terceiro e quarto lugares, as únicas vagas em aberto, após a qualificação do Maxaquene e Ferroviário, está repartida entre o Costa do Sol, Desportivo e Ferroviário da Beira, sendo que a turma “canarinha” é a melhor classificada, com 20 pontos, mais dois que os “alvi-negros” e três, que os beirenses.

Em relação àquilo que foi o desafio entre Apolitécnica e Costa do Sol diga-se, que como já se previa, o domínio foi inteiramente “canarinho”, que se exibiu a seu bel-prazer, com o adversário a não ter argumentos para esboçar uma reacção.

LIDERANÇA “TRICOLOR

Confirmou-se o que já era esperado à entrada desta ronda, a vitória do Maxaquene sobre a APolitécnica e a consequente ascensão à liderança. O que não se sabia é que o triunfo dos “tricolores” seria por números tão “esmagadores” (110-50), uma diferença abismal de 60 pontos, que espelha a “gritante” diferença de qualidade entre ambas as formações.

O Maxaquene passou a somar 22 pontos, mais um que o Ferroviário, anterior líder.

No próximo fim-de-semana, realiza-se mais um jogo em atraso, com o Ferroviário da Beira a deslocar-se a Quelimane para medir forças com Apolitécnica, no Pavilhão da Favezal.

A primeira fase termina no dia 29 de Novembro com o Desportivo e Costa do Sol a esgrimirem forças, naquele que é o jogo quente da ronda. Noutros desafios, o Ferroviário e Maxaquene jogam pela liderança, enquanto na Beira, Ferroviário e Desportivo da mesma cidade defrontam-se num encontro sempre apetecível.

Taça dos Clubes Campeões Africanos : Ferroviário no pódio mas fora da fase final


O FERROVIÁRIO de Maputo classificou-se em terceiro lugar na última a fase zonal de acesso à fase final da Taça dos Clubes Campeões Africanos de Basquetebol em Seniores Masculinos, ao vencer o seu homónimo da Beira, por 60-44.

O terceiro lugar acabou sendo um prémio de consolação para os “locomotivas” já que ocuparam um dos lugares do pódio, mas que no entanto foi insuficiente para carimbarem o passaporte para Tunis, Tunísia, onde decorrerá, no próximo mês, a fase final.

Para trás ficou a desilusão dos moçambicanos por não terem transitado para a ronda seguinte e a triste sina de perder para as equipas angolanas, que até não se fizeram representar pelo gigante Petro de Luanda que viu o ASA ocupar o seu lugar.

Pode-se dizer que os “aviadores” não defraudaram. Cumpriram com o seu objectivo que era de se apurar para a fase final ao ocuparem a segunda posição, depois de perderem na final com do 1º de Agosto, que acabou vencendo a competição.

Moçambique fica assim sem nenhum representante na fase final. Recorde-se que o Ferroviário da Beira participou na fase final, na edição passada, tendo ocupado a décima posição.

O 1º de Agosto, campeão africano em título, é o principal candidato a vencer a prova.

Liga dos Campeões Europeus: Muita luta hoje e amanhã


SPORTING, Barcelona e Juventus já estão qualificados, mas o objectivo de vários clubes (hoje e amanhã) na quinta jornada é alcançar os oitavos-de-final da Liga dos Campeões Europeus, quando faltar uma ronda para terminar a fase de grupos.

Para hoje estão agendados os encontros Vilarreal – Man.United e Aab – Celtic (Grupo E); Bayern – Steau e Fiorentina - Lyon (Grupo F); Fenerbache – F.C Porto e Arsenal – Dínamo de Kiev (Grupo G); Zenit – Juventus e BATE – Real Madrid (Grupo H). Já amanhã terão lugar os embates Bordéus – Chelsea e Cluj – Roma (Grupo A); Inter de Milão – Panathinaikos e Anorthosis – Werder Bremen (Grupo B); Shaktar Donetsk – Basileia e Sporting-Barcelona (Grupo C); Atlético – PSV e Liverpool - Marselha (Grupo D).

Sinto-me capaz de dar mais


O “VETERANO” Danito Nhamposse, autor do golo da vitória do Atlético Muçulmano sobre o Chingale, no domingo, e que se destacou nas manobras ofensivas da equipa vencedora da Taça de Moçambique, dissipou equívocos em relação ao prosseguimento ou não da sua carreira, frisando que se sente capaz de dar mais contributo ao futebol nacional.

Quero continuar a ser aquele Danito que os amantes do futebol e os adeptos do Atlético Muçulmano gostam de ver e isso dependerá da decisão que a equipa técnica for a tomar”, afirmou emocionado, quando questionado sobre o seu futuro futebolístico.

Estamos gratos – agradece Joana Mutola


EM nome da família quero agradecer ao Governo por ter proporcionado um momento tão bonito e emocionante para a Lurdes. Ela fez por merecer. Penso que podia-se em ocasiões ter se prestado mais homenagens, na altura em que estava no topo. Mas sou de opinião que uma homenagem igual, pela sua grandeza, onde está presente o Chefe do Estado e outras individualidades importantes, amigos, família, surge no momento certo, é muito importante, visto tratar-se de despedida a Lurdes Mutola”, palavras de Joana Mutola, irmã da campeã mundial dos 800 metros.

Joana Mutola, que estava muito emocionada, sublinhou o facto de Lurdes Mutola ter durante a sua carreira mantido o país no coração e nunca ter se deixado levar pela fama. “Lurdes é um exemplo de patriotismo. Foi muito cedo para o Estados Unidos da América o que não foi fácil para uma atleta que ainda estava só a começar a carreira. Logo atingiu os níveis mais altos e com isso veio a fama, o que às vezes pode ser traiçoeiro quando as pessoas não se dar com ela. Mas, esta manteve-se sempre fiel ao seu país elevando por diversas vezes aBandeira Nacionalbem alto”, anotou, acrescentando estar muito feliz com a homenagem prestada à sua irmã.

Joana disse que a contribuição de Lurdes Mutola em prol do atletismo não pára por aqui, pois é através da sua fundação que ela vai continuar a ajudar no desenvolvimento da modalidade.

Momento histórico - afirma David Simango, Ministro da Juventude e Desportos


COM certeza que este é o momento que ficará indelevelmente na memória de todos os moçambicanos. Hoje (sexta-feira) prestamos uma homenagem merecida a uma atleta que durante vinte anos fez cintilar por todo o mundo a Bandeira de Moçambique, que através das vitórias de Lurdes Mutola passou a ser reconhecida mundialmente no desporto, em particular no atletismo”, Ministro da Juventude e Desportos, David Simango, tecendo rasgados elogios à Menina de Ouro, que na passada sexta-feira foi homenageada pelo Governo.

O titular da pasta da Juventude e Desportos disse estar muito satisfeito por esta homenagem ter acontecido, numa altura, que para ele é o momento certo, pois surge logo após a sua retirada das pistas. “Esta homenagem vem coroar uma carreira que foi marcada sempre por momentos altos e mais felizes e o Governo quis aqui agradecer tudo que Lurdes Mutola fez em prol de uma nação, organizando esta cerimónia briosa, juntando amigos, familiares, desportistas, todos aqueles que directa ou indirectamente contribuíram para que Mutola se tornasse na Menina do Ouro”, frisou.alando sobre a carreira de Lurdes Mutola, destacou o feito alcançado no “meeting” de Oregan, onde ganhou 15 provas consecutivas, o que levou os organizadores da prova a atribuírem o seu nome ao evento.

Briosa homenagem à pérola do Índico


A CERIMÓNIA de homenagem a Lurdes Mutola realizada na passada sexta-feira, no Centro de Conferências Joaquim Alberto Chissano foi preparada à imagem de uma campeã do mundo e olímpica, à imagem de uma atleta que correu e conquistou o mundo, sempre com o emblema de Moçambique colado ao peito. Tudo foi preparado ao mínimo pormenor, com a devida pompa e circunstância ao nível da exigência e requinte de uma cerimónia que estiveram presentes as mais importantes figuras do Governo e do desporto.

Como era de esperar, a “pérola do Índico”, como é carinhosamente tratada Lurdes Mutola, foi congratulada com uma briosa homenagem, dirigida pelo Presidente da República de Moçambique, Armando Emílio Guebuza, que lhe concedeu o título de “Heroína do Trabalho da República de Moçambiquee”. Mais de 200 pessoas presentes, entre membros do Governo, familiares, desportistas e amigos aplaudiriam euforicamente o gesto, afinal era o mais alto reconhecimento após 20 anos de carreira. O coroar de uma carreira repleta de brilho que encheu de satisfação milhões de moçambicanos que em frente dos ecrãs ou “in-loco” vibravam com as cavalgadas da Menina de Ouro que quase sempre terminavam em vitória. As vitórias nos Campeonatos do Mundo dos 800 metros e nos Jogos Olímpicos em Sidney-2000 foram seguramente o momento mais alto de uma caminhada cheia de êxitos. Mutola estreou-se ao mais alto nível nos Jogos Olímpicos de Seul/ Coreia, tendo ocupado a sétima posição.

Na homenagem a Lurdes Mutola não houve quem não se rendesse à campeã dos 800 metros. Os elogios vieram de diferentes figuras do desporto moçambicano. Todos foram unânimes em dizer que a homenagem é inteiramente merecida. “Briosa homenagem à pérola do Índico”.

Reconhecimento das brilhantes conquistas - disse Sarifa Magide, presidente da Federação Moçambicana de Atletismo


“É UM reconhecimento aos grandiosos feitos alcançados ao longo de cerca de 20 anos de muita luta, força e abnegação de uma atleta que nunca virou as costas à luta, mesmo nos momentos difíceis soube sempre com a coragem e a determinação que lhe é peculiar transpor cada obstáculo, cada barreira e sempre com um grande desejo em cortar a meta em primeiro lugar”, disse Sarifa Magide, presidente da Federação Moçambicana de Atletismo (FMA) na homenagem a Lurdes Mutola.

Sarifa Magide agradeceu ao Governo por ter prestado esta homenagem, à altura de uma campeã do mundo e uma atleta contra todas a expectativas viajou o mundo sempre elevando o país bem alto. “Agradeço ao Governo por esta cerimónia. Só está ao alcance de quem atingiu os níveis mais altos, de quem no meio de muitas dificuldades superou-as com muito sacrifício. O desporto e o atletismo em particular agradecem o gesto e apelam para que continuem a apoiar todos os desportistas, para que surjam mais Lurdes Mutola”, defendeu.

Para a dirigente, Mutola é o orgulho moçambicano do desporto nacional e tem que ser visto pelos que querem seguir as suas pegadas como uma referência.

Com a Taça de Moçambique mcel na vitrina: Atlético Muçulmano encerra época em grande


O ATLÉTICO Muçulmano conquistou ontem a edição-2008 da Taça de Moçambique mcel em futebol, com a vitória sobre o Chingale de Tete, por 1-0, fruto do único tento apontado por Danito Nhampossa à passagem do minuto 59, que veio compensar o esforço exercido pelo conjunto durante maior parte do tempo regulamentar em que confinou o adversário no seu reduto mais recuado, mas sem aproveitar na máxima as oportunidades criadas ao longo do prélio.


Com este feito, o Atlético Muçulmano veio provar que se trata de uma equipa capaz e que o segundo lugar conseguido no Moçambola, a maior prova futebolística a anteceder a Taça de Moçambique mcel, é fruto de um grande trabalho que a sua direcção e equipa técnica realizaram durante os poucos anos da sua existência e que acabou sendo honrado com o troféu, medalhas e 390 mil meticais correspondentes à premiação providenciada pelo patrocinador oficial deste evento, a mcel, ao vencedor da prova.

Por seu turno, o Chingale recebeu medalhas e 260 mil meticais como finalista vencido, enquanto um dos seus jogadores mais preponderantes na acção ofensiva, o “capitão” Mavó, foi bafejado pela sorte, ao ser considerado melhor jogador em campo, tendo para o efeito recebido uma carrinha de marca Izusu 4x4, prémio providenciado pela Sidat Sport.

RETIDO NA TEIA TETENSE

Uma barreira defensiva fechou a entrada ao reduto mais recuado do Chingale, obrigando o Atlético a reduzir a velocidade que tentou imprimir para chegar rapidamente ao golo. O Chingale denunciou logo no início que não estava interessado em fazer grandes aventuras, procurando encontrar o adversário em contrapé. Porém, reagiu muito lento e com grandes dificuldades de colocar a bola no lugar certo, o que culminou com muitas perdidas do esférico a favor do seu oponente. Perante este cenário, o jogo tornou-se monótono e sem brilho.

Mesmo assim, o Atlético prevaleceu dominador, sendo a equipa que mais vezes chegava ao campo do adversário e com algumas jogadas bem articuladas, mas que morriam à entrada da grande área. Mais difícil para o Atlético foi romper a zona, uma vez barrada com o reforço dos homens que actuavam no centro do terreno, nomeadamente Alex e o “veterano” Miguel. Assim, o Atlético foi obrigado a explorar mais o jogo flanqueado e, nesta opção, teve algum resultado, muito pela contribuição de Danito Nhampossa que fez grandes subidas e despejos para a área, mas maioritariamente desfeitos pelos “centrais” Fred e Manuelito.

O pendor ofensivo do Atlético teria sido compensado ainda na primeira parte, mas falhou por pouco o alvo, com maior destaque para aquele lance em que Danito Nhampossa abriu espaço para Clarêncio atirar, dentro grande área, mas o remate saiu ligeiramente ao lado da baliza defendida por Chin. Aliás, Danito esteve ainda em acção numa combinação perfeita com Amad, mas este rematou sobre o corpo do Chin.

O Chingale teve uma reacção positiva antes do final do período inicial, mas o guarda-redes Leonel esteve à altura de evitar o pior.

MAVÓ ACTIVO MAS SEM APOIO

Mavó voltou a chamar a atenção dos espectadores. Muito combativo, o atacante fez de tudo para puxar a equipa ao ataque, mas não teve o devido acompanhamento. Magaba, seu companheiro de ataque, esteve inactivo, facto que ofuscou cada vez mais as suas iniciativas. Mesmo assim, Mavó conseguiu brilhar pela sua qualidade individual e numa das suas investidas quase surpreendia Leonel com um remate cruzado subtil que o “keeper” do Atlético só sentiu a embater-lhe no corpo e perder-se para além da linha de fundo.

Porém, o destino da taça havia já sido anunciado pelos “deuses muçulmanos” e Danito Nhampossa, demonstrando qualidades de domínio e rapidez, surgiu entre muitos oponentes dentro da área a dominar o esférico e detrás para a frente rematar a visar, a seguir a um lançamento movido junto da linha de fundo, aos 59 minutos.

Aguardou-se pela reacção do Chingale, mas Mavó continuou a ser o único elemento mais activo na equipa e sozinho não seria capaz de fazer nada.

Perante esta situação, o Atlético, já moralizado, fez o segundo tento por Eboh, mas foi anulado pelo auxiliar alegando posição irregular do atacante no momento do desvio de cabeça do centro de Aníbal, aos 67 minutos.

O Atlético foi aproveitando as fragilidades que se foram denotando na defensiva do Chingale e por duas vezes, a bola embateu respectivamente no poste e na barra transversal, com remates sucedidos de Dino e Aníbal. De seguida, já na ponta final da partida, Jojó falhou por três vezes a baliza do Chingale, isolado.

E o Atlético ia pagar caro com estes falhanços, pois Mavó arrancou um portentoso remate que forçou Leonel a ceder canto, mas mal aproveitado, já no período de compensação.

A equipa de arbitragem, fez um bom trabalho.

FICHA TÉCNICA

ÁRBITRO: Bernardino dos Santos, auxiliado por Júlio Mungoi e Agostinho Pelembe. O quarto árbitro foi Alfredo Chirindza.

ATLÉTICO – Leonel; Amad, Baúte e Gabito; Clarêncio, Délcio, Dino (Manuelito) e Gito; Danito Nhamposse, Aníbal e Eboh (Jojó).

CHINGALE – Chin; Celso, Manuelito, Fred e Abertur (Patrício); Hagy, Miguel, Alex e Mitó (João); Magaba e Mavó.
  • SALVADOR NHANTUMBO

Ferroviário de Nacala de novo no Moçambola

O FERROVIÁRIO de Nacala é a partir de sábado passado o novo inquilino da prova mais apetecida do calendário futebolístico nacional, o Moçambola da próxima temporada, depois de ter ocupado a primeira posição da “poule” de apuramento ao nível da região norte, ao vencer o Chikweti Resort de Lichinga por três bolas a uma, em partida a contar para a sexta e última jornada da prova.

Os “locomotivas”, treinados por Ozias Fumo, celebraram com júbilo a sua transição para o Moçambola, depois de somar 13 pontos, mais um que o seu directo perseguidor, por sinal o Desportivo também de Nacala que, mesmo vencendo o Sporting de Nampula, fora de portas, não conseguiu almejar o direito de ir ao Campeonato Nacional da primeira divisão.

Fazendo um breve rescaldo daquilo que foi a “poule”, referir que a subida do Ferroviário de Nacala não pode sofrer qualquer tipo de contestação, pese embora, as previsões iniciais indicavam que o Sporting de Nampula era o mais favorito, mas durante o decorrer da prova esse favoritismo foi-se diluindo, senão vejamos: o próprio sorteio foi-lhe madrasta, pois toda a primeira volta jogou fora de casa, onde averbou duas derrotas, uma com o Ferroviário na primeira ronda e a segunda com o Desportivo, no polémico jogo da prova. Mesmo com uma vitória em Lichinga não foi suficiente, pois ao entrar para a segunda volta permitiu um empate a zero com os “locomotivas”, o que veio complicar se não mesmo esfumar a sua aspiração.

O Desportivo de Nacala, por seu turno, depois de uma primeira volta cem por cento vitoriosa, entrou para a segunda com uma derrota inexplicável (?) diante do até então bombo de festa, o Chikweti de Lichinga, para logo a seguir “apanhar” com o Ferroviário.

O Chikweti Resort fez nesta prova aquilo que lhe competia, honrar o seu nome, pois a participar pela primeira vez não se podia pedir mais que aquilo que fez. Aliás, pode-se orgulhar que saiu desta prova conhecendo o sabor de uma vitoria, conseguida, como dissemos, diante do Desportivo de Nacala.

Na classificação final, o Ferroviário somou 13 pontos e foi seguido pelo Desportivo com 12. Na terceira posição ficou o Sporting com sete e na cauda o Chikweti Resort com três pontos.
  • LUÍS NORBERTO

Taça dos Clubes Campeões de Basquetebol: Desportivo já está nos “quartos”


A CAMINHADA fugaz do Desportivo rumo à revalidação do título de campeã africana de basquetebol sénior feminina continua imparável. No sábado a equipa moçambicana atingiu níveis avassaladores de produção e concretização, chegando mesmo a roçar a casa dos 100 pontos, na vitória sobre o CSA da Costa do Marfim, por 90-57, em desafio da terceira jornada do Grupo B.

Com o terceiro triunfo consecutivo, as “alvi-negras” asseguram desde já a passagem para os quartos-de-final.

Resta agora às comandadas de Nazir Salé lutar pela primeira posição por forma a enfrentar nos “quartos” o quarto classificado do Grupo A, que em princípio será o ABC da Costa do Marfim, uma das formações de menor potencial na prova.

A luta pelo primeiro lugar será travada na terça-feira frente à equipa anfitriã do KPA, equipa que a par do Desportivo ainda não perdeu.

Entretanto, hoje as campeãs africanas enfrentam o KCC do Uganda, um opositor que deverão ganhar com maior ou menor dificuldade.

No Grupo A nota de realce para vitória do 1º de Agosto sobre o Djoliba, por 100-58. As angolanas, tal como na edição passada, têm se mostrado ser o adversário mais do Desportivo na luta pelo ceptro.

RESULTADOS (3ª JORNADA)

APR (RWA) vs KCC (UGA): 81 - 61

ABC (CIV) vs Radi (RDC): 73 - 57

Vitoria Club (RDC) vs KPA (KEN):49 - 57

CSA (CIV) vs Desportivo (MOZ): 57 - 90

First Bank (NIG) vs Eagle Wings (KEN): 94 - 75

Djoliba vs 1º de Agosto (ANG): 58 - 100

CLASSIFICAÇÃO

Grupo A

1º. 1º de Agosto (ANG): 6 pts

2º. First Bank (NIG): 5 pts

3º. ABC (CIV): 5 pts

4º. Djoliba (MLI): 3 pts

5º. Eagle Winds (KEN): 3 pts

6º. Radi (RDC): 2 pts

GRUPO B

1º. DESPORTIVO (MOZ): 6 PTS

2º. KPA (KEN): 6 pts

3º. APR (RWA): 4 pts

4º. CSA (CIV): 3 pts

5º. Victoria (RDC): 3 pts

6º. KCC (UGA): 2 pts